Palavras, Cúmplices de Mim

Descrição: 

Enquanto ouve-se uma poesia, vê-se a imagem de pés que caminham sobre as águas. Mas aqueles membros não pertencem à dona do poema. A escritora Maria Fernanda Zavanella Cruz possui paralisia cerebral. Seus pés até podem não fazê-la caminhar pelo mundo, mas as mãos o fazem ao transpor para o papel seus pensamentos e sentimentos. A professora de Educação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) Renata Coimbra conta em seu filme a história da escritora paulista, por meio de relatos da mesma, de parentes, amigos e fãs. O filme é permeado por poemas escritos por Maria Fernanda, presentes em um de seus quatro livros. A autora do curta fala sobre a importância da participação de pessoas com necessidades especiais no fazer educação. “É fundamental a participação de pessoas com NEE [Necessidades Educativas Especiais], pois fortalece o discurso em prol da inclusão escolar ao mostrar as capacidades destas pessoas que muitas vezes são desacreditadas”, disse. Como exemplo, Renata cita a sua própria personagem. “A escrita de poesias tem um potencial terapêutico para Maria Fernanda. Através delas, ela ampliava seu autoconhecimento e dava vazão as suas angústias”, contou. Um filme que constata: a superação emociona.