Diabolin

Descrição: 

“A melhor escola do mundo é o mundo”. É com essa frase que o artista pernambucano Diabolin explica por que abandonou o colégio ainda no Ensino Fundamental. Foi na rua que, ainda menino, viu um artista cuspir fogo pela boca. Contou o que viu para sua mãe e com ela aprendeu como fazer. Hoje, já adulto, Gilberto Nascimento vive de sua arte. Pelas ruas de Olinda e de Pernambuco, é só olhar para cima e ele estará lá: andando sobre uma corda bamba. Se desse modo não o encontrar, procure uma multidão. Ao achar uma que aplauda e ria o tempo todo, pode ter certeza: Diabolin estará lá no meio, como razão de todo o barulho. A autora, Virginia de Oliveira, conta detalhes sobre o filme em seu Memorial Crítico-Sensível de Produção de ‘Diabolin’ (clique aqui para acessar).