“Da Hora” e seus Meninos de Recife

Descrição: 

O vídeo do pesquisador Maurício Roberto da Silva traz a história do artista plástico Abelardo da Hora, que marcou o mundo das artes na segunda metade do século XX. De estilo próprio inconfundível, o escultor e desenhista pernambucano é o narrador da própria história. Abelardo fala sobre suas contribuições artísticas, principalmente sobre as gravuras “Meninos do Recife” – razão de Maurício para a realização do curta. O vídeo ainda traz relatos do desenhista sobre sua vida política, sua prisão na Ditadura Militar e opiniões pessoais. Abelardo faleceu em 2014, logo após o lançamento do filme e temporada de projeção do mesmo, na qual esteve presente. Maurício Roberto fala sobre a última vez que esteve com o artista plástico. “Meu último contato com ele foi ainda nessa temporada [de exibição do filme], em seu aniversário. Foi realizada uma ‘Alvorada’ para despertá-lo e parabenizá-lo. Lá estavam pintores, escultores, músicos, poetas e integrantes da Comissão da Verdade. Lembro-me que ao ouvir a sua música preferida, ‘Jesus, Alegria dos Homens’, ele suspirou e disse: ‘Essa música é arretada!’”, contou o diretor do documentário. Maurício também fala sobre a importância da obra “Meninos do Recife”, na qual diz ser “seminal” para entender o processo de divisão e exploração de classes. “As gravuras têm uma enorme importância, uma vez que o quadro de desigualdades sociais expressado continua hoje atual se formos aos bairros ribeirinhos do centro da cidade [de Recife] e nas periferias, onde as crianças brincam nas águas podres do rio Capibaribe”, explica. Um vídeo para lembrar o brasileiro da importância desse pernambucano na história da arte mundial e do Brasil como um todo.