Dia nacional da ciência e do pesquisador mostra em todo país a importância de investimentos na área e celebra os 70 anos da SBPC

reportagem e imagens: Camilla Shaw/ANPEd

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) promoveu, neste domingo (8), eventos por capitais brasileiras para celebrar o dia nacional da Ciência e do Pesquisador e os 70 anos de sua fundação. No Rio de Janeiro, a entidade promoveu o Domingo com Ciência na Quinta da Boa Vista, parque municiapal que abriga o Museu Nacional.

Em parceiria com a iniciativa da SBPC, o Museu ofereceu entrada gratuita para os visitantes do parque. Para estimular uma aproximação da ciência com a população, atividades e exposições foram organizadas por instituições como a universidades cariocas (UFF, UERJ, UFRJ), entidades e grupos de pesquisa (FIOCRUZ, IOC, INI, IBRAG, DECB), Museu da Vida, entre outas, que montaram estandes em frente ao Museu Nacional.

O pequeno Manuel Carlos olhaava com atenção as cores e formas que o rodeavam, enquanto seu pai tirava uma fotografia sua com as irmãs usando "capacetes-cérebros". Os objetos foram coloridos com Luana Chagas, doutoranda de neurociência da UFF, na oficina do NuPEDEN (Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências/UFF) e do grupo de pesquisa Ciência e Cognição da UFRJ. Enquanto Manuel procurava o próximo experimento, sua mãe, Gisele Cipriano Rodrigues, pedagoga, afirma que é importante ações como esta, pois elas aproveitam e estimulam a curiosidade das crianças e melhoram a aprendizagem. Para ela o evento é "muito interessante a nível pedagógico, porque as crianças estão tendo acesso a informações que não tem nem na escola, e também a nível criativo, por que está trabalhando com a arte".

Ana Tereza Vasconcelos, conselheira da SBPC, ficou feliz com o resultado da iniciativa e resposta da sociedade. "Os 70 anos da SBPC está sendo muito bem comemorado!" Além de celebrar, o objetivo do evento é alertar para a sociedade que a ciência é importante e está presente em nosso cotidiano, comenta a conselheira. "Com os cortes que [a pesquisa] está sofrendo nos últimos anos, a gente está com muitas dificuldades para continuar com a ciência que estamos desenvolvendo." 

"Nenhum país pode se imaginar uma nação potente, estratégica e que pensa o futururo sem imaginar o desenvolvimento da ciência e da inovação", disse Jandira Feghali, deputada federal pelo PC do B. Para a deputada, é essencial que a população perceba a relação da ciência com o seu dia-a-dia e perceba a importância da política e do Estado para a efetivação do desenvolvimento e investimento na ciência. "Com o governo que temos hoje no plano nacional, nós nao conseguimos fazer isso", mas as eleições são o momento que a gente "pode virar o jogo", afirma.

Na próxima sexta-feira, dia 12 de julho, uma Comissão Geral irá discutir a "Marcha para a Ciência: o presente e o futuro do setor de Ciência e Tecnologia no País”, a partir das 9h, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

 

Leia Também

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Educação

Posicionamentos da ANPEd

Educação

Institucional